Quem é você?

27-12-2016

Falta muito pouco para o ano acabar. É inevitável que neste período você entre em uma frequência de transição, colocando todas as suas expectativas no novo ano que virá. Aí você crê que todos os planos frustrados, os erros e deslizes, ficarão para trás, pois ano que vem tudo será diferente.

Será?

Calma, este texto não é pessimista e nem tem por objetivo jogar você para baixo. Ao contrário, ao ler estas linhas e as que seguirão, será despertado quem realmente você é e não quem você ACHA que é.

Para começar, se você está numa postura de apenas esperar, convido-o a uma nova experiência. O que acha de começar a esperançar?

Quanto tempo você tem esperado que as coisas mudem? Por que nada acontece? Talvez a resposta esteja na sua atitude, na sua postura de estar esperando, passivamente, que a sua sorte mude. Mas tenho uma informação muito importante que tem o potencial de, finalmente, fazer que você experimente um feliz ano novo, convido-o a ESPERANÇAR.

Não se engane, tudo que você precisa está dentro de você, não serão as pessoas, as circunstâncias, ou seja o que for que esteja externo a você que vai mudar. A mudança começa dentro do seu ser, num passo íntimo, pequeno e poderoso, que vai fazer ruir todas as estruturas e obstáculos que se opõem a você nesta jornada.

Esperance, então. Porque esperançar, ao contrário de esperar, é uma atitude ativa, uma busca do que se quer realizar. Esperar não é saber, já dizia o poeta, quem sabe faz a hora, não espera acontecer. Quem sabe, esperança, vai lá e faz. E você sabe tudo, não duvide disso.

Você precisa assumir a sua própria autoridade, descobrir o seu potencial e aplica-lo. E, neste momento, tenho certeza que você virá com a pergunta que não quer calar: mas como eu posso fazer esta mudança? Por onde começar?

Para estas perguntas só existe uma resposta: autoconhecimento. A máxima "Conhece-te a si mesmo" nunca foi tão verdadeira neste momento. O grande motivo das pessoas não vencerem seus desafios é não conhecer as suas próprias forças e fraquezas. E existem várias formas de você se autoconhecer, mas em todas elas você terá que buscar as respostas dentro de você mesmo e, na maioria das vezes, isso não é fácil, porque não somos treinados para isso. Nos acostumamos a olhar para fora e, quando temos que olhar para dentro, tememos este ilustre desconhecido.

O Tarot, então, se mostra como uma excelente ferramenta para acessar o nosso subconsciente e, consequentemente, nosso Eu Superior, ou melhor dizendo, quem realmente somos. Nosso Eu tem todas as respostas, é lá que você irá começar a saber e fará a sua hora e deixará de esperar acontecer.

Então, vamos experimentar?

Fique na paz.