Em busca da Verdade

23-01-2017

Você sente que a sua vida está incompleta, falta tempo livre, paz interior, alegria, espontaneidade? Então você está pronto para se abrir para dimensões mais altas, para novos conhecimentos, estudos e aprendizados...

Um vaso só pode ser preenchido se, antes, ele estiver vazio. Se hoje o seu ego está repleto de palavras, gestos, ações e pensamentos que respondem a determinada ideologia ou doutrina, dificilmente você conseguirá se abrir a novas ideias, assumindo um comportamento robotizado e cheio de preconceitos.

O problema disso tudo é que você coloca uma máscara e, com isso, deixa de ser você mesmo, impedindo de acessar o seu interior, as suas emoções e até o seu corpo físico. E o fim disso tudo será aquela pessoa fanática, cheia de argumentos, que repete mecanicamente suas doutrinas, querendo convencer a si mesmo e a outras pessoas a aceitar as suas verdades.

E a leveza da vida perde lugar para a rigidez, a arrogância, a alegria infantil vai apagando, até que dá lugar ao adulto carrancudo, cheio de verdades próprias e vazio de vida.

O sentido da vida não está em sábios, gurus, doutrinas, igrejas, religiões. Cada fonte citada tem, na verdade, uma ínfima parte do todo. Ninguém ensina o fundamental e, por isso, se acreditarmos que tudo se encerra em um único conhecimento, nos encheremos de parcialidade e acabaremos tendo uma visão limitada do mundo e do universo à nossa volta.

Procure encontrar o SEU próprio sentido da vida, com independência, usando os seus critérios. Não acredite em doutrinas alheias, chegou a hora de você encontrar dentro de você mesmo toda fonte de conhecimento, o que pode ou não ser facilitado por outras pessoas.

Um mestre, um guru, um sacerdote, ou qualquer pessoa que vai lhe ajudar neste caminho, não poderá lhe levar no colo e, muito menos, caminhar por você. O máximo que estas pessoas podem fazer é ajuda-lo a perceber que além de tudo que você vê existe alguma coisa a mais e, assim, ajudar a abrir os seus olhos para esta nova realidade.

Chegou o momento de você se perguntar que sentido tem tomado a sua vida e o que você pode fazer para que ela tenha mais significado. Quanto mais rígidas as suas crenças e convicções, mais restrita é a expressão da sua essência divina, que manifesta-se pelo seu inconsciente.

Você é fruto das suas vivências, do seu contato com o interno. Abra-se para o desconhecido para que você encontre você mesmo...