Conselho Diário do Tarot #159 - Você está amando ou está doente de paixão?

11-11-2017

Há algumas semelhanças entre amor e paixão, mas são dois sentimentos muito diferentes. Você sabe diferenciá-los?

Já de cara nós já percebemos como a paixão é intensa, ela mexe com nosso corpo e mente, já foi comprovado que é semelhante à uma doença mental e pode ser porta de entrada para se tornar uma. Bem diferente do amor, que é um sentimento que, apesar de também ser intenso, é muito mais tranquilo, que se origina de um processo emocional. A paixão, além do emocional, também envolve uma grande atividade cerebral e hormonal.

Se o que você sente não tem controle, mesmo você sendo rejeitada, humilhada, traída, você continuar querendo aquela pessoa, isso pode ser paixão. A paixão envolve um estado físico, o cérebro está enviando grandes quantidades de substâncias, como dopamina e adrenalina, que, literalmente, vicia. Você fica viciada nestas substâncias e na sensação que elas trazem e transfere tudo para a pessoa que você diz que ama, mas que está só dependente. 

É uma sensação muito semelhante a quem sua cocaína, por exemplo. A pessoa fica à flor da pele, dominada pelo sentimento de encantamento pela pessoa amada e, principalmente, PELO MEDO DE PERDÊ-LA.

E é neste medo que mora o perigo. Por causa dele que começamos a fazer coisas que nunca faríamos em nosso estado normal, perdemos a nossa personalidade, o julgamento crítico, deixamos de ser racionais, não enxergamos mais nenhum defeito no nosso parceiro e só pensa em agradá-lo.

A paixão causa, neste processo, insônia, ansiedade, falta de ar, taquicardia, causa dependência e, por isso, também gera crise de abstinência da pessoa por quem se está apaixonada. E tem mais, se a pessoa continuar alimentando isso, pode ir para o próximo passo, que é uma patologia mental: o transtorno obsessivo-compulsivo, o famoso TOC.

Será que você está chegando ou já passou deste limite? Veja os sintomas abaixo:

- Você está ficando paranoica e já está deixando de fazer atividades do dia-a-dia só para pensar na outra pessoa?

- Você controla muito a vida do seu parceiro?

- Você limitou o seu círculo de amigos, não vê mais a família e só que ficar com ele?

- Você tem sentimento de posse por ele?

Se você se identificou, tem motivos suficientes para ficar muito preocupada, pois está sofrendo de uma doença e que precisa ser tratada.

Uma paixão não dura muito, estudos revelam que o máximo que pode chegar é cerca de três anos. Já o amor é o que alimenta os relacionamentos que duram, pois queremos ficar com alguém sem abrir mão de nós mesmos, da nossa individualidade, amar é conviver ao lado, não se anular, ser correspondido, é ter parceria, admiração mútua, respeito, valorização, é querer construir uma vida juntos.

Paz e Luz