Conselho Diário do Tarot #130 - Romântica sim, mas sem perder a dignidade

05-09-2017

Os meninos que me desculpem, mas hoje quero falar diretamente com as meninas, para todas aquelas que sonham com o amor eterno, com o príncipe encantado, com a sua metade, com o "felizes para sempre".

Esta visão romântica, tirada dos contos de fada e das novelas que assitimos diariamente, distorce drasticamente a forma como se vê um relacionamento e acaba fazendo com que muitas mulheres sofram horrores por causa de uma relação que não se aproxima em nada do amor que elas idealizaram.

Muitas estão à procura de alguém que possa preencher todas as suas carências internas, suas frustrações, suas tristezas, suas angústias. Acham que, quando tiverem determinada pessoa, finalmente serão felizes.

Meninas, por favor, não é assim que se vive o amor. Enquanto vocês acharem que a solução de todos os seus problemas está em ter outra pessoa, vão continuar se frustrando, porque a outra pessoa também tem seus próprios problemas, suas próprias lutas e precisa lidar com elas, da mesma forma que todo mundo tem que lidar.

Amar está muito além do simples fato de ter a outra pessoa para si, é também aceitar a vontade e a decisão do outro, é deixar a pessoa ficar se quiser, mas também permitir que ela vá, é reconhecer os defeitos e as diferenças do outro e saber que você mesta também tem vários.

O amor tem que ser leve, tem que ser libertador, se você vive sempre em sofrimento, em depressão, em amargura, não se engane, o que sente não é amor. O amor é companheirismo, parceria, é recíproco. Se a outra pessoa não quer nem saber de você, para que insistir? Para que alimentar algo que só vai trazer mais dor?

Amar é querer o bem do outro sempre, e, se você realmente ama alguém, saberá deixar esta pessoa livre para viver sua vida, como você quer viver a sua.

Para muitas meninas, talvez, seja difícil compreender tudo isso que eu falei, mesmo porque, não sou eu que estou vivendo a situação, não é mesmo? Aí é fácil falar... Sim, quem está pensando assim está completamente certa, cada uma sabe a dor que tem, realmente é difícil tirar uma pessoa da cabeça, quando se está apaixonada. 

Mas, neste momento, peço só que parem um pouco de pensar com o coração e usem um pouco a cabeça. Agora, respondam sinceramente à esta pergunta: do jeito que as coisas estão indo, se você persistir e insistir nesta situação, onde você estará daqui a cinco anos? E a outra pessoa?

Por hoje é só...

Paz e Luz