Conselho Diário do Tarot #116 - Altos e baixos da vida

13-08-2017

Um dia eu li em algum lugar que o ponto mais alto da vida é aquele no qual descobre-se a força que há no recomeço.

Muitas vezes, diante dos problemas que encontramos em nossas vidas, achamos muito mais fácil assumir uma postura de vítima da situação. Vamos adimitir, é confortável ser o coitadinho, o injustiçado, o sofredor. Não é?

Ao contrário, reagir aos problemas da vida é trabalhoso, pois é necessário que, primeiramente, nós olhemos diretamente para o problema e, depois, para nós mesmos. Precisamos entender qual o propósito daquele sofrimento: é consequência de algo que fizemos? Tem algum aprendizado? O que posso aprender? Como posso encontrar uma solução e seguir em frente?

A segunda postura é a mais difícil. E o principal motivo é a nossa insistência de que tudo tem que ser eterno, tudo tem que durar para sempre, nada pode acabar. Aí, quando acaba, nos frustramos. Achamos que a nossa felicidade está na estabilidade do emprego, na eternidade de uma relação, na vida eterna de uma pessoa que amamos. Mas, podemos ser demitidos, uma relação pode acabar, uma pessoa amada pode morrer. 

E aí? Paramos de viver por isso?

Ao contrário. A vida é isso. Não viemos para cá para viver uma mesmisse. São estes altos e baixos, estes fins e recomeços que nos ajudam a crescer como seres humanos, eleva a nossa consciência, nos torna menos egoístas, aprendemos a olhar mais para as necessidades de outras pessoas, porque já sentimos na pele o que é o sofrimento que elas estão passando.

Por isso, da próxima vez que você se ver diante de uma situação ruim, faça este exercício, veja a grandeza deste momento, a força deste recomeço, faça valer a pena viver esta vida.

Paz e Luz